Destak

“Disputas que, refere o psicólogo, «devem ser encaradas sem agressividade ou repulsa, com a consciência de que ela só está a tentar perceber o seu lugar, olhando como uma criança para um mundo de adultos».”

 

 

[google-drive-embed url=”https://drive.google.com/file/d/0B0n3NWc_BBGvMTJCLW81VDF4b2c/preview?usp=drivesdk” title=”JornalDestak_19Mar12.pdf” icon=”https://drive-thirdparty.googleusercontent.com/16/type/application/pdf” width=”100%” height=”400″ style=”embed”]